segunda-feira, 21 de maio de 2007

Cala boca!

Ato reúne milhares contra fechamento de TV venezuelana
.
fonte: BBC-Brasil, 21/05/2007
.
Em frente à televisão, ela assiste ao capítulo da novela. Olhos atentos, neurônios plugados, emoções vibrando pela desenrolar da estória.
Na rua a manifestação toma conta pela liberdade de expressão.
Ela cerra a janela, aumenta o volume e exclama:
- Arruaceiros!

3 comentários:

Marconi Leal disse...

Silvio, este ficou simplesmente genial!

lucordeiro disse...

oi, Sílvio, demorei mas vim te ler. Gostei muito. Mas esta sua heroína prefere a novela à vida real. Deve ser uma daquelas chatas a quem tudo incomoda. Mas é tão real que merece ter nome, rosto, idade. Posso vê-la, sabe? Está sentada numa poltrona desbotada, veste um robe velho e chinelos gastos. Na cabeça um pano colorido amarra os cabelos mal pintados. Móveis antigos, empoeirados, lotam a sala mofada e repleta de bibelôs antigos. Mora sozinha e nunca casou. E recebe uma pensão como aposentadoria pq foi bibliotecária por 30 anos.
Está lá, olhos grudados na TV, e apenas uma luz mortiça ilumina o ambiente. Rumina sua raiva contra os vizinhos barulhentos, e vez por outra levanta da poltrona pra colocar um pouco de leite para o gato, seu único amigo. Se queixa de tudo, menos do cheiro de urina que o bichano, já velho, deixa pela casa. Seu nome? Olegária.
Desculpe, amigo, por esta intromissão, mas seu mini conto me fez viajar.
Beijos saudosos.

R.C disse...

Poderoso paca, Silvio, to gostando do novo estilo.

abrax

RF