terça-feira, 3 de abril de 2007

Fugir do destino


.
fonte: Portal Terra, 29/03/2007
.
Não entendo...
Se não há o que comer para todos, nem espaço, nem água, mas sobram balas, facas, doenças, para quê viver?
O Doutor que aparece de vez em quando trata as minhas feridas. De onde ele vem? Do céu? Por que eu sou castigado no inferno? Sempre em fuga para lugar nenhum, ou mato ou vivo.

3 comentários:

Santa disse...

Um dos teus mais belos mini-contos!
Bjs

Santa disse...

Desejo que tenhas um grande domingo de Páscoa junto aos teus, digo, nossos!!

Bjs

Hanah disse...

"Só é real o que convém a realeza" Lenine....

()()()()()()()()



Páscoa sempre abençoada para ti...

Abraços

Hanah